29/05/15

A caminho do Verão



Há certas coisas que só os dias como os de hoje tornam possíveis: da sensação de poder andar à noite de vestido ou top, de tomar um duche e sair da casa de banho refrescada, sem tiritar de frio. De poder escrever à noite de janelas abertas, ouvindo lá fora o bulício lisboeta. Da vontade quase constante de beber sumos naturais e comer muita muita fruta...  além da praia, claro.

Tem só um senão: é que às vezes dormir com este calor torna-se quase impossível. Mas só às vezes :D

1 comentário:

  1. Não consigo entender que haja quem goste do inverno.
    Para ser franco, gosto mais das temperaturas amenas da primavera e outono, mas entre o frio gélido de dezembro e a canícula de agosto, prefiro a segunda. É mais fácil refrescarmos do que aquecermos. :)

    ResponderEliminar

Devaneios Lisboetas. Com tecnologia do Blogger.

Vamos devanear?

devaneioslisboetas@gmail.com

Acerca de mim

A minha foto
"Eu desejava dizer muitas coisas à rapariga que roubava livros, acerca de beleza e brutalidade. Mas o que podia eu dizer-lhe acerca dessas coisas que ela não soubesse já? Queria explicar-lhe que estou constantemente a sobrestimar e a subestimar a raça humana - que raramente me limito a estimá-la. Queria perguntar-lhe como podia a mesma coisa ser tão horrível e tão gloriosa, e as suas palavras e histórias tão nefandas e tão brilhantes", Mark Zusak em " A Rapariga que roubava livros"

Blogging.pt

Blog Portugal

A devanear comigo