25/06/15

Mas a quem é que acontece isto?

 Dez da noite. Tinha acabado de sair do curso e estava a morrer de fome. Sabia que não ia aguentar até casa, sentia-me exausta pois tinha dormido pouco na véspera e portanto precisava mesmo de comer. Resolvi dar um pulinho aos Armazéns do Chiado e parei no Mac. Quando ia a pagar, coloco o cartão MB e diz que o código está incorrecto. Tento outra vez e dá a mesma coisa. Acabo por pagar em dinheiro e, de seguida, fui a um MB mais próximo ver o que se passava. Só sei que nessa noite a minha cabeça não estava nada boa... falhei três vezes o código e o cartão ficou retido na máquina. 

E assim se fica sem dinheiro em poucos minutos. Lá tive eu de ligar para o banco a pedir uma segunda via. E não, não é um cartão que eu use ocasionalmente... uso no dia-a-dia. Eu sei, é muito mau mesmo. 

3 comentários:

  1. Isso foi o cansaço a falar mais alto.

    r: Exatamente! Cair faz parte do nosso percurso, só temos que aprender com isso.

    ResponderEliminar
  2. Que azar :s deve ter sido mesmo do cansaço querida :s

    ResponderEliminar
  3. Também já me aconteceu, fui ao continente, coloquei o cartão para pagar, coloquei o pin, errou, tentei uma segunda vez, errou novamente. Desisti, deixei as compras no supermercado e fui á caixa de multibanco, aí tive mais sorte do que tu, porque consegui recordar-me do pin, também de um cartão que uso regularmente, o meu cartão. Acontece em dias de mais cansaço...

    http://amiudasempreaandar.blogspot.pt/ *

    ResponderEliminar

Devaneios Lisboetas. Com tecnologia do Blogger.

Vamos devanear?

devaneioslisboetas@gmail.com

Acerca de mim

A minha foto
"Eu desejava dizer muitas coisas à rapariga que roubava livros, acerca de beleza e brutalidade. Mas o que podia eu dizer-lhe acerca dessas coisas que ela não soubesse já? Queria explicar-lhe que estou constantemente a sobrestimar e a subestimar a raça humana - que raramente me limito a estimá-la. Queria perguntar-lhe como podia a mesma coisa ser tão horrível e tão gloriosa, e as suas palavras e histórias tão nefandas e tão brilhantes", Mark Zusak em " A Rapariga que roubava livros"

Blogging.pt

Blog Portugal

A devanear comigo