08/09/15

Decisions, decisions...

                                            Julia Roberts 


Vão haver sempre pessoas a mandarem-nos abaixo. Que dizem que não vamos ter sucesso, que não vamos conseguir, que vai correr mal. Mais interessante se torna quando essas pessoas são aquelas que mais nos deveriam apoiar . Pode nem ser por mal... às vezes,  e por mais irónico que pareça, é porque se importam connosco e por isso dizem tais coisas. Outras vezes é só mesmo por maldade ou inveja. 

Seja como for... nada disso interessa. O que importa mesmo és tu e aquilo que queres (ou não queres) para ti. Somos nós. Hoje tive um dia daqueles, sabem? Luminosos. Em véspera de folgas, podia ter aproveitado para descansar ou ler um livro, mas não. Assim que cheguei a casa, arrumei o quarto, doei dois sacos de roupa, tirei o pó aos livros de alemão e mandarim e ainda estive a ver o que preciso de material escolar. Pois, adivinhem quem vai voltar a estudar. E não, não vai ser na faculdade. Vai ser algo mais auto-didacta. Sempre adorei as cadeiras de língua e ficava aborrecida quando tinha de largar o alemão para estudar outra cadeira mais chata - como a teoria da literatura. Por outras palavras, vai ser brutal. 

Existe também o oposto das pessoas que descrevi no primeiro parágrafo. Há aquelas que ficam genuínamente felizes com as tuas decisões e além de te apoiarem, ajudam-te. Aquelas que te aceitam tal e qual como és, com todos os teus defeitos. Todos mesmo. Porque te conhecem. E eu sinto-me grata por isso. 

Sim, hoje foi um dia de esperança. De abraçar um novo desafio. 

10 comentários:

  1. Yeeeah! Tenho a certeza que vais conseguir :D

    ResponderEliminar
  2. Nada melhor do que esse dias cheios de força e pensamentos positivos, tudo fica mais fácil quando temos a predisposição corrrecta :)

    http://ummarderecordacoes.blogs.sapo.pt/

    ResponderEliminar
  3. Força aí.

    Estou nessa onda, nesse mar.

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  4. r: Muito obrigada *.*
    São situações distintas, mas ambas carregam uma enorme importância, porque são coisas que queremos muito. Concordo, existe mesmo esse sentimento, ainda para mais quando o caminho até lá não foi fácil.

    Não tens que agradecer :D

    ResponderEliminar
  5. Muito obrigado querida :D
    Até então a Parfois era-me completamente indiferente mas tudo mudou a partir do momento em que vi a mala. O preço, o material e os serviços valem mesmo muito a pena!!!

    Força!!! Estamos toooodos contifgo :D

    NEW TREND ALERT: Grunge Style | Hot or Not?
    InstagramFacebook Oficial PageMiguel Gouveia / Blog Pieces Of Me :D

    ResponderEliminar
  6. Acho que tomaste uma decisão para lá de espectacular, também adoro línguas e passo a vida a adiar os cursos que gostava de fazer... deste-me inspiração para voltar a tentar!

    Força (=

    ResponderEliminar
  7. R: A ideia do saquinho na mala é muito boa. Assim poupas cada vez que vais às compras. Normalmente eu planeio quando vou e não preciso de o trazer sempre :)

    ResponderEliminar
  8. Parabéns e boa sorte para o novo desafio!

    Isabel Sá
    http://brilhos-da-moda.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  9. Parabéns e boa sorte para o novo desafio!

    Isabel Sá
    http://brilhos-da-moda.blogspot.pt

    ResponderEliminar

Devaneios Lisboetas. Com tecnologia do Blogger.

Vamos devanear?

devaneioslisboetas@gmail.com

Acerca de mim

A minha foto
"Eu desejava dizer muitas coisas à rapariga que roubava livros, acerca de beleza e brutalidade. Mas o que podia eu dizer-lhe acerca dessas coisas que ela não soubesse já? Queria explicar-lhe que estou constantemente a sobrestimar e a subestimar a raça humana - que raramente me limito a estimá-la. Queria perguntar-lhe como podia a mesma coisa ser tão horrível e tão gloriosa, e as suas palavras e histórias tão nefandas e tão brilhantes", Mark Zusak em " A Rapariga que roubava livros"

Blogues à mesa

Blogging.pt

Blog Portugal

A devanear comigo