29/03/17

Lion


Assim que vi o trailer, soube que seria daquele género de filmes: que me deixa arrebatada no fim a reflectir em tudo e mais alguma coisa. Bom, é para isso que a arte serve, não é verdade? Adorei os cenários, o facto de retratarem um fenómeno bem real na Índia e a história em si... emocionante. Ah, e o facto de o Dev Patel estar um poço de charme, bastante diferente da personagem "Quem quer ser milionário?". 

Recomendo, sem sombra de dúvida.

20/03/17

Retrox Vintage shop

Um domingo solarengo pede um passeio e, desta vez, calhou na companhia do meu pai. Íamos a percorrer a longa avenida Almirante Reis e, de vez em quando, parávamos nalguma lojinha. O meu pai soltava um pequeno resmungo, naquele seu jeito tão característico.

Por fim, acabou por apanhar o metro, cansado da caminhada mas eu, por outro lado, continuei. Estava quase no Intendente e sabia que havia algo que chamava por mim: uma loja de antiguidades - a Retrox Vintage - que, acima de tudo, vende livros do meu escritor preferido: W.Sommerset Maugham. Para quem não conhece, foi ele que escreveu "O Véu Pintado", e posteriormente foi adaptado para o cinema. 

Assim que entrei na loja, pude ver que a disposição estava toda diferente. 

- Mudou a loja! - exclamei em tom de surpresa.

O dono - ou pelo menos, supus que era um dos responsáveis - respondeu-me com um sorriso.

- Bem, é isso que dá graça, ela ser sempre diferente.



Assenti. De seguida, perguntei-lhe pela obra do Maugham, pelo que o dono me explicou que os livros foram transferidos para a MegaStore, na praça do Intendente. De grande, tem apenas o nome porque, na realidade, esta segunda loja é um cubículo. Além de grandes obras vende também discos de vinil bem interessantes. Quando me dirigi lá, atendeu-me uma rapariga muito simpática, que mais tarde percebi ser sobrinha do dono. 

Após um telefonema para o tio, percebemos que os livros que procurava estavam afinal na loja em que estivera anteriormente, a Retrox. Voltei para lá e ele mostrou-me uma colecção de livros do meu Maugham... a minha vontade era levá-los a todos, sem ter de decidir qual comprar, porque todos ficariam lindamente na minha estante. Não sendo possível, optei por dois. Enquanto me preparava para os pagar, comentei:

- Tem uma loja muito bonita. 

- Obrigado - respondeu o dono sorrindo mas, ao mesmo tempo, com um ar nostálgico, quase de tristeza. 

Saí da loja a pensar na sua história, qual terá sido a causa daquela nostalgia mas, acima de tudo, estava feliz com a compra. Anseio pela minha próxima visita. 

Imagem retirada daqui

17/03/17

Bem-vindo, fim-de-semana!


Depois de uma looonga semana, o descanso finalmente chegou. Depois de muito trabalho e aulas para dar, o descanso do guerreiro chegou. Aleluia! 

Tenham um fim-de-semana cheio de devaneios :-)

12/03/17

Quem se lembra?


Há uns dias, usava eu a minha pen de 8 GB quando, de repente, lembrei-me destas relíquias, as famosas disquetes, também conhecidas por floppy disk. Muitos trabalhos de escola guardei nelas, devidamente etiquetadas com "Trabalho de inglês" ou "Área de Projecto". Posteriormente, surgiram as pens de 128MB o que na altura já era uma maravilha. 

Também era do vosso tempo ou nem por isso? :-) 

08/03/17

Drive



O filme "Drive" envolve o Ryan Gosling e carros, logo é um must see. É daqueles filmes que, sem saber porquê, fui adiando até que ontem decidi arriscar. 

Recomendo. 

06/03/17

Way Down We Go


                                                   
 A primeira vez que ouvi isto foi na série "Suits". Foi amor à primeira nota. Desde então, descobri que a banda já participou como banda sonora em diversas séries, incluindo a Anatomia de Grey. 

Tenho a dizer que a música é linda.

01/03/17

Era uma vez um sonho


Tudo começou com o gosto por ensinar. Tal como toda a gente, também tive a minha dose de bons e maus professores, ficando ambos na memória, por motivos diferentes, claro. O que é certo é que cada aluno tem o seu ritmo de aprendizagem, não somos todos iguais.

Há um ano atrás, julgava que não era possível e arranjava mil e um pretextos para não ir com o projecto para a frente. Era natural, porque tinha medo. Medo de falhar. Medo de não conseguir dar conta do recado. Confesso que houve ali umas semanas em que ele falou mais alto e bloqueei, até que percebi que se continuasse assim, não iria a lado nenhum. 

Meses depois, criei um site e daí nasceu o meu projecto de dar explicações, o "Mandarim sem Pauzinhos". É um projecto trabalhoso, ainda vai muito no início, mas vale a pena. Posso dizer que os meus alunos são únicos. Cada um tão diferente, mas todos com uma vontade de aprender enorme. Há coisas que não têm preço, como quando dizem que já percebem a matéria ou que "a aula passou muito depressa". Tanto em aulas presencial como via Skype :-)

Podem cuscar tudo em: www.mandarimsempauzinhos.com
Devaneios Lisboetas. Com tecnologia do Blogger.

Vamos devanear?

devaneioslisboetas@gmail.com

Acerca de mim

A minha foto
"Eu desejava dizer muitas coisas à rapariga que roubava livros, acerca de beleza e brutalidade. Mas o que podia eu dizer-lhe acerca dessas coisas que ela não soubesse já? Queria explicar-lhe que estou constantemente a sobrestimar e a subestimar a raça humana - que raramente me limito a estimá-la. Queria perguntar-lhe como podia a mesma coisa ser tão horrível e tão gloriosa, e as suas palavras e histórias tão nefandas e tão brilhantes", Mark Zusak em " A Rapariga que roubava livros"

Blogues à mesa

Blogging.pt

Blog Portugal

A devanear comigo